Exposição As Cores do Palco (2009 - 2016)
A experiência do espetáculo para o espectador vai muito além da visão e audição. Para o observador, os momentos vividos da platéia passam, de realidade externa a (re)composição interna: uma cadeia ação-reação-ação, possibilitando, através da troca de experiências sensoriais, a transformação da arte do palco por cada um dos espectadores. O espetáculo 'pronto' que 'pertencente ao artista', passa a ser, com a interferência do observador, um momento de (re)criação conjunta. 
Com o intuito de transmitir a realidade sinestésica das cores do palco, passando principalmente pelo olhar subjetivo do observador, fotografei entre 2007 e 2009, espetáculos musicais e teatrais com a idéia de que cada foto representaria um instante-mundo. A importância dos detalhes é fundamental no entendimento da experiência palco-observador. Eles se tornam o foco, uma vez que fazem parte do todo. São o todo.
A 'simplicidade aparente' do detalhe, do instante, se contrapõe à complexidade 'interna' de sentimentos e sensações derivados dele. A 'contemplação concentrada' em uma cor, um pedaço de figurino, um som tentando extrapolar suas propriedades físicas e se tornar imagem nos leva a uma viagem onírica criada e recriada infinitas vezes por cada um dos espectadores em contato com o instante-mundo.
As fotografias selecionadas são resultado de um envolvimento com a cena musical paulistana. Além da proposta documental, minha intenção é participar, desta (re)criação conjunta partindo do detalhe-instante e transformando-o em mundo,  produzindo com os recursos da fotografia digital, uma proposta de 'arte-documento', cujo principal foco é a transformação de arte da arte. Infinitamente recriada e transformada por cada olhar e sensação sem amarras e preconceitos.

VEJA +

Back to Top